20.5 C
Pontevedra
Luns, 27 de Setembro de 2021
Máis
    HomeComarcasAlén da Raia‘Festa da História’ revivida com animação de rua itinerante por um dia

    ‘Festa da História’ revivida com animação de rua itinerante por um dia

    Vila Nova de Cerveira readapta mais um dos seus grandes eventos de verão aos condicionalismos provocados pela Covid-19. Reduzida a um único dia, a edição 2021 da ‘Festa da História’ apresenta-se com animação de rua itinerante alusiva aos 700 Anos da Fundação do concelho. Atividade está decorre este sábado, 21 de agosto, pelas ruas do centro histórico.

    Em ano comemorativo dos sete séculos de atribuição da Carta do Foral de D. Dinis a Vila Nova de Cerveira (1321-2021), a Câmara Municipal, com a produção habitual da Associação Velha Lamparina, retrata alguns dos episódios marcantes da época medieval, tendo como protagonista o Rei D. Dinis, a sua vida e a sua ação em Cerveira, através de música e dança, encenações e peças de teatro.

    Dando cumprimento às regras emanadas pela Direção-Geral de Saúde, esta versão de reviver a ‘Festa da História’ arranca às 16h00, com Cortejo Real realizado apenas com atores da Velha Lamparina, numa comitiva muito restrita. Estará ‘presente’ El Rei D. Dinis, acompanhado de sua esposa, a Rainha Santa Isabel, e dos seus dois filhos, além de um pequeno grupo de serventia, música ao vivo e soldados.

    Cm saída da Câmara Municipal, o Cortejo Real percorre a Avenida José Pedreira, a Rua Costa Brava, a Rua César Maldonado, o Terreiro, a Rua Queirós Ribeiro, o Largo 15 de Fevereiro, a Avenida 1º de Outubro, a Praça Alto Minho e terminar no Terreiro. Aí, mesmo em frente ao Castelo, pelas 16h30, será encenada a entrega da Carta Foral por el Rei D. Dinis a Vila Nova de Cerveira; para as 18h00, está prevista a Encenação do ‘Dia na Corte com El Rei D. Dinis’ e às 22h00, a peça de teatro intitulada ‘Recordar El Rei D. Dinis’. Pelo segundo ano consecutivo, a ‘Festa da História’ de Vila Nova de Cerveira não se realizará com a vasta programação, de dias e de atividades, na expetativa de que a alegria contagiante que lhe é  tão caraterística e que a reconhece como uma das 12 feiras medievais mais relevantes do país possa ser vivida em 2022.

    COLABORACIÓNS

    Receta saludable de veroño

    Primer domingo de otoño y último del mes de septiembre; con este día gris damos por terminada la temporada estival. Confío en que estéis preparados, y sobre todo mentalizados, para iniciar el año escolar con ganas (soy de las que siente que cuando llega septiembre comienza un “nuevo curso”, aunque ya hayan pasado años desde que terminé la universidad).

    Andreia Costas, «Corazón de vaca e outras vísceras»

    «Corazón de vaca e outras vísceras» é a primeira achega individual de Andreia Costas ao mundo da narrativa, logo de participar con éxito en varios certames de relato e de poesía e nalgúns libros colectivos.

    Saliente de guardia

    El volumen de la canción y un discreto codazo de mi mujer me devolvieron a la realidad. El homenajeado sonreía frente a las velas encendidas de la tarta y los invitados entonaban el 'cumpleaños feliz'. Yo tenía la mirada perdida pero, tras el aviso, me incorporé a las últimas notas y al aplauso final.

    Entrevista a Carlos García Vaso

    Escribir sobre Azul y Negro es un orgullo, ya no solo por ser parte de la historia de nuestra música (¿Quién no recuerda las melodías / himnos que hicieron para varias Vueltas Ciclistas a España?) sino por que nunca fueron de divos y siempre estuvieron cerca de sus fans. Acaban de publicar nuevo disco (el Covid los volvió a unir a la formación original) y por tal motivo charlamos con Carlos.

    Colaboradores

    Alberto Aliaga Sola
    12 POSTS0 COMMENTS
    Ángel Covelo
    6 POSTS0 COMMENTS
    Bea Sanfa
    5 POSTS0 COMMENTS
    Manrique Fernández
    45 POSTS0 COMMENTS
    Paz de la Peña
    34 POSTS0 COMMENTS
    Ricardo Canosa Bastos
    1 POSTS0 COMMENTS
    Roberto Mera
    2 POSTS0 COMMENTS