14.6 C
Pontevedra
Domingo, 25 de Febreiro de 2024
Máis
    HomeComarcasAlén da RaiaO Aquamuseu do Rio Minho de Vila Nova de Cerveira assinala 16...

    O Aquamuseu do Rio Minho de Vila Nova de Cerveira assinala 16 anos em festa

    O Aquamuseu do Rio Minho comemorou omte, 13 de julho, 16 anos de serviço ao público. As comemorações prolongam-se durante o próximo fim de semana, com um conjunto de atividades gratuitas dedicadas a toda a família.

    Atendendo aos tempos de pandemia, e às orientações para evitar aglomerados populacionais, o Município de Vila Nova de Cerveira assinala o 16º aniversário do Aquamuseu do Rio Minho com toda a segurança.

    O arranque das celebrações deu-se esta manhã, com a inauguração de uma pintura mural da autoria de Acácio de Carvalho no jardim do Aquamuseu. A intervenção artística integra a candidatura LowPlast – A arte de reduzir o plástico, financiada pelos EEA Grants, que visa sensibilizar para a redução do consumo de embalagens descartáveis.

    O programa prossegue esta sexta-feira, 16 de julho, com a inauguração da exposição “As mulheres na atividade da pesca” (10h30), onde será retratado o papel da atividade feminina na pesca, não só no rio Minho, mas também em algumas vilas piscatórias portuguesas.

    Já este sábado, 17 de julho, será dada a conhecer ao público a mostra “O carocho sem vela” (10h30), focada nas tipologias de motores fora de borda que alteraram a funcionalidade do carocho, como embarcação tradicional com vela.

    O último dia de celebrações decorrerá este domingo, com a entrada gratuita no Aquamuseu do Rio Minho (10h00 às 12h00 / 14h00 às 18h00). O programa encerrará às 18h00, no Jardim do Aquamuseu, com o concerto Trobadores & Soldadeiras Encontro Luso-Galaico. De referir que esta atividade é promovida pelo ‘Projeto Cardo’ e o ‘Ideal Clube de Fado’, que desenvolveram projetos musicais com as populações dos 10 municípios do Alto Minho. Em Vila Nova de Cerveira, a parceria envolve o coro Infanto-Juvenil de Vila Nova de Cerveira e dará a conhecer a criação de novos arranjos para canções tradicionais, um momento único de redescoberta e reinvenção da música de raiz luso-galaica. O projeto é cofinanciado por: Norte2020, Portugal2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

    Situado junto à margem do rio Minho e integrado numa envolvente natural de Vila Nova de Cerveira, o Aquamuseu do rio Minho transporta para dentro de quatro paredes toda a riqueza daquele curso de água internacional. De portas abertas desde 13 de julho de 2005, este espaço público tornou-se num dos maiores polos de atração turística de Vila Nova de Cerveira, alcançando uma média de 25 mil visitantes por ano.

    Para mais informações os interessados devem contactar o Aquamuseu do Rio Minho. (aquamuseu@cm-vncerveira.pt, 251708026).

    Programa

    • Sexta-feira, 16 de julho

    10h30 – Inauguração da exposição “As mulheres na atividade da pesca”

    • Sábado, 17 de julho

    10h30 – Inauguração da exposição “O carocho sem vela”

    • Domingo, 18 de julho

    10h00 às 12h30 / 14h00 às 18h00 – Entrada livre no Aquamuseu do Rio Minho

    18h00 – Concerto no Jardim do Aquamuseu “Trobadores & Soldadeiras” Encontro Luso-Galaico

    Horário do Aquamuseu

    Terça-feira a Domingo das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h00

    LIBROS

    Dores Tembrás, «Enxertos»

    A nostalxia é unha materia prima habitual á hora de escribir poesía, mais non fai falla chegar a tanto. Se, a cotío, esa nostalxia leva implícita certa dose de tristura morriñenta para lembrar tempos pretéritos, non sempre ten que ser así, como demostra Dores Tembrás no seu último poemario, «Enxertos». Dores mergúllase na súa propia memoria, na súa infancia na aldea e na mocidade urbanita, para poñer en práctica unha modalidade de nostalxia leda e luminosa, alonxada de tristuras e saudades

    Queridos Reis Magos…

    Nas cartas aos Reis Magos de Oriente nunca debe faltar unha boa dose de literatura, sexa cal sexa a idade do receptor. Neste andel, como facemos sempre, queremos aportar algunhas recomendacións dirixidas aos máis pequenos da casa.

    Fran Fernández Davila, «Groenlandia»

    A Fran Fernández Davila gústalle sorprender cos seus traballos literarios, descolocar ao lector para levalo por paisaxes pouco transitadas física e emocionalmente, escapar da rutina diaria e, cunha forte carga de imaxinación, argallar historias nas que a intriga e o humor acaban por se converter en personaxes convidadas da trama.